Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Loading...
Programa Educativo

Histórico de exposições permanentes, temporárias e itinerantes

EM CARTAZ | 2020 | 2019 | 2018 | 2017 | 2016 | 2015 | 2014 | 2013 | 2012 | 2011 | 2010 | 2009 | 2008 | 2007

1924 – A Revolução Esquecida
Palácio dos Bandeirantes, de 25 de janeiro a 05 de abril de 2009

“1924 – A Revolução Esquecida” conta a história do segundo episódio dos levantes tenentistas – iniciados dois anos antes, no Rio de Janeiro, com a marcha dos 18 do Forte de Copacabana –, que iriam sacudir e pôr fim à chamada República Velha, em outubro de 1930. Mais que isso, resgata a memória da cidade de São Paulo, castigada implacavelmente durante 24 dias pela metralha e pelos bombardeios das forças do governo federal.

Fotografias, documentos e objetos, além da ampliação de imagens em grandes formatos, fazem com que o público seja transportado diretamente para o palco dos acontecimentos e marcam o caráter interativo desta exposição. Aproveitando as amplas dimensões do Hall Nobre do Palácio dos Bandeirantes, os painéis apresentam a informação visual em duas escalas: no primeiro plano, a que convida o visitante a aproximar-se; acima da linha de dois metros, a de afastamento ou panorâmica, que permite a fruição em perspectiva.

Oferecendo um generoso espaço de circulação e possibilitando que as imagens sejam vistas à distância, a mostra converte o grande hall em um ambiente expositivo pleno, no qual a disposição dos painéis dá ao visitante uma leitura de conjunto. Textos jornalísticos curtos, cronologia e linha do tempo conferem à exposição um caráter paradidático.

A mostra celebra os 85 anos de uma rebelião promovida por jovens tenentes que buscavam a reforma das instituições, a moralização da República e o aprimoramento dos mecanismos de representação e justiça do país. Ao mesmo tempo, presta homenagem a Miguel Costa, oficial de cavalaria da Força Pública de São Paulo e líder militar da revolta, na passagem do cinqüentenário de sua morte.

Vladimir Sacchetta
Curador da exposição

Governo do Estado de SP