Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Loading...
Memória do Lugar

Histórico de exposições permanentes, temporárias e itinerantes

EM CARTAZ | 2020 | 2019 | 2018 | 2017 | 2016 | 2015 | 2014 | 2013 | 2012 | 2011 | 2010 | 2009 | 2008 | 2007

Memória do Lugar
Palácio Boa Vista, de 10 de março a 10 de junho de 2012

O Palácio Boa Vista, em Campos do Jordão, patrimônio do Estado de São Paulo, participa, desde 1938 – quando foi lançada a pedra fundamental de sua fundação –, da história social, cultural e turística da cidade.

A exposição “Memória do Lugar” conta parte dessa história, trazendo uma retrospectiva dos fatos relacionados à sua construção, às funções do Palácio, à formação de suas coleções de arte e à ligação com a origem do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão.

Adquiridas não só com a intenção de decorar os ambientes, mas, principalmente, de constituir um significativo acervo público, as coleções de arte do Palácio Boa Vista representam movimentos artísticos importantes da história da arte.

A edificação não apresenta o aspecto da fachada do projeto original, de 1940, do arquiteto polonês George Przirembel, com características neocoloniais. Modificado nos anos seguintes, o projeto que se configurou, e permanece atualmente, é de um castelo de influência estilística historicista e eclética, inaugurado em 21 de julho de 1964. Com a aquisição de obras de arte, iniciada pelos especialistas do Grupo Executivo de Aproveitamento do Palácio de Campos do Jordão – GEAPAC em 1969, passou a ter as funções de palácio-museu e residência do governador.

Entre as obras adquiridas na década de 1970, sob orientação do então Secretário da Fazenda Arrobas Martins, destacam-se pinturas e esculturas do Modernismo brasileiro, peças de mobiliário artístico português e brasileiro dos séculos XVII, XVIII e XIX e um valioso conjunto de obras religiosas, algumas delas abrigadas na sacristia da Capela de São Pedro, Apóstolo – anexa ao Palácio – desde sua inauguração em 1989. O projeto do arquiteto Paulo Mendes da Rocha, de aspecto moderno, contrasta com o estilo arquitetônico do Palácio e se soma à paisagem da serra.

Os primeiros Concertos de Inverno – embrião do Festival Internacional de Inverno e marco para o turismo da cidade –, realizados no Salão Nobre do Palácio Boa Vista ainda em 1970, tiveram repercussão nacional, atraindo, desde então, o interesse de um público numeroso e diversificado.

A rica contribuição do Palácio para a história do entretenimento em Campos do Jordão e sua crescente participação no desenvolvimento cultural local o transformaram em um forte ícone jordanense.

Assim, com esta exposição, o Governo do Estado de São Paulo promove aos visitantes a oportunidade de se aprofundar na memória do Palácio Boa Vista, apropriando-se dessa história, por meio de um percurso complementado pelo contexto do palácio-museu.

Ana Cristina Carvalho
Curadora do Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo

Governo do Estado de SP