Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Loading...
Panorama das Coleções – Acervo Artístico dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo

Histórico de exposições permanentes, temporárias e itinerantes

EM CARTAZ | 2020 | 2019 | 2018 | 2017 | 2016 | 2015 | 2014 | 2013 | 2012 | 2011 | 2010 | 2009 | 2008 | 2007

Panorama das Coleções – Acervo Artístico dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo
Palácio dos Bandeirantes, Palácio Boa Vista e Palácio do Horto, de 23 de novembro de 2010 a 10 de julho de 2011

Qual a natureza das coleções de arte que habitam os ambientes dos Palácios do Governo de São Paulo? Como foram formadas? Quando foram adquiridas? Quais os períodos da história da arte aos quais estão ligadas? Qual a importância que tiveram esses objetos ao longo do tempo nos espaços domésticos desses palácios? Os palácios são museus? Essas e outras questões estão colocadas nesta exposição que reúne algumas das 3.500 obras do Acervo Artístico-Cultural dos Palácios.

Provenientes de diversas regiões do Brasil e de outros locais do mundo ocidental e oriental, esses exemplares tiveram distintas formas de aquisição e de origem e constituem objetos e documentos que sinalizam a memória social das ambientações das casas senhoriais brasileiras e do colecionismo das primeiras décadas do século XX.

O critério de seleção de peças para esta exposição considerou como referência alguns núcleos conceituais: a formação das coleções, alguns ícones do acervo, obras e estilos artísticos que caracterizam as coleções de cada palácio e a memória de fatos históricos aos quais essas coleções estão associadas.

“Panorama das Coleções” não propõe apenas leituras históricas e estéticas das obras, mas também sugere uma reflexão sobre os fatos e as políticas de aquisição e de preservação. Assim, a exposição também contextualiza os espaços que abrigaram as coleções desde o primeiro palácio sede do Governo, o Pátio do Colégio – do século XIX à década de 1930, quando a função administrativa desloca-se para o Palácio dos Campos Elíseos –, chegando ao nosso tempo, com os Palácios dos Bandeirantes, do Horto e Boa Vista.

Consciente da importância histórica e artística dessas coleções, o Governo do Estado de São Paulo cumpre, desse modo, sua função de continuar a preservar esse bem patrimonial público e torná-lo acessível a todos os interessados em partilhar dessa fruição.

Ana Cristina Carvalho
Curadora do Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo

Governo do Estado de SP